quarta-feira, 7 de novembro de 2012

Pão de Queijo Mineiro, usando o Ovo em Pó


Embora tenha nascido em São Paulo, minhas raízes são bem fincadas em Minas Gerais e tive o privilégio de ser criada com a deliciosa culinária mineira.

Aos domingos, quando chegávamos da Igreja, tínhamos à mesa uma deliciosa galinha de cabidela que minha avó preparava para a família. A polenta e o delicioso pão de queijo não podiam faltar. Para o lanche da tarde sempre tinha pastel, sequilho, bolo de fubá, biscoito de polvilho e outras coisas boas que saiam da cozinha da vó Geni.

Mas o que eu gostava mesmo era de passar as férias na fazendinha da vó Nena, em São Sebastião do Paraíso. Lá tinha fogão a lenha e a comida tinha outro gosto! Visitar os parentes era sempre uma aventura, principalmente se a gente ia à tarde na casa de dois ou três. Como vocês sabem, mineiro nunca tira a mesa, então quando eu voltava para São Paulo, voltava com a barriga inchada de tanto comer.

O que não faltava nunca, em nenhum lugar: Pão de Queijo!!!!

Então hoje preparei um pão de queijo que vou servir para a família no café da manhã, mas fiz uma pequena substituição, usei o ovo em pó e o resultado foi excelente - ficou macio por dentro e crocante por fora.
Aqui vai a receita da família:

INGREDIENTES:

1 kilo de polvilho doce
1 litro de leite
1/2 copo de óleo + 1/2 copo de água
360 gr de queijo meia cura ralado
50 gr de queijo parmesão ralado
1 colher de sopa de sal
100 gr de OVO EM PÓ
300 ml de água

MODO DE FAZER


Ferva o leite, o óleo com a água e o sal. Coloque o polvilho numa tigela grande e "escalde" com o leite fervido. Misture bem até obter uma massa que desgruda da tigela. Deixe esfriar.


Enquanto isso, reidrate o ovo em pó, misturando o pó com a água, até obter uma mistura homogênea.



Depois que a massa estiver fria, acrescente os queijos e o ovo já reidratado e amasse até dar a liga para formar os pãezinhos.



Pre-aqueça o forno e asse a 180 graus.

Se quiser congelar, depois de formar os pãezinhos, leve as formas ao congelador . Quando estiverem congelados, coloque-os em sacos plásticos e volte para o congelador. Para assar, coloque os pãezinhos congelados em forma untada e leve ao forno pré-aquecido. Não precisa descongelar.


Meu pão de queijo está pronto e ficou uma delícia. No natal, tradicionalmente preparo um lombo assado e sirvo com pão de queijo.


Veja a alegria da minha sobrinha alemã. Embora tenha sido criada lá na Europa, o DNA mineiro circula no sangue dela!!!!











quarta-feira, 31 de outubro de 2012

Para os fãs do Harry Potter - Receita de Cerveja Amantegada

Confesso que sou fã do Harry Potter! Tenho toda a coleção dos livros, incluindo os Contos de Beedle, o Bardo e hoje minhas filhas vão preparar essa receita de Cerveja Amanteigada. Parece deliciosa!



segunda-feira, 22 de outubro de 2012

Idéia Prática para Fazer o Rodizio do Armazenamento

Fazer o rodizio do armazenamento é outro grande desafio que causa pavor em muita gente. Afinal, se o seu estoque não for adequadamente administrado, o desperdício pode ser grande, tanto de dinheiro como de comida.

Aqui vai uma técnica simples e que pode ajudar.

1 - O primeiro passo é determinar "o que" e "quanto" sua família consome mensalmente. Já conversamos sobre isso no post anterior (Projeto de Armazenamento em Família). Com isso, você poderá formar uma "cesta básica" sob medida. A partir de agora, pense no seu armazenamento em termos de "cestas básicas".

2 - O segundo passo é decidir, com sua família, quantas "cestas básicas" vocês terão. Isso envolve verificar seu orçamento cuidadosamente para não fazer dívidas ao formar um armazenamento.

3 - Organize em sua casa um lugar para guardar as "cestas básicas" e compre caixas, que podem ser de papelão ou plásticas para a quantidade de cestas que irão formar.

4 - Depois disso, sempre que for ao supermercado, leve sua "lista especial" do Projeto de Armazenamento em Família e fique de olho nas promoções. Por exemplo: você percebeu que gasta 5 sabonetes por mês e o sabonete está em promoção. Sua família decidiu formar três "cestas básicas". Você vai aproveitar essa promoção e comprar 15 sabonetes. Quando chegar em casa, coloque 5 sabonetes em cada "cesta básica". Todos os meses, faça a mesma coisa com os outros itens da lista, de acordo com seu orçamento.

5 - Depois que suas "cestas básicas" estiverem formadas, está na hora de começar a fazer o rodízio. Vamos dizer que fizeram 3 cestas e elas ficaram completas em janeiro. Escreva em três folhas de papel: "Fevereiro", "Março" e "Abril" e cole cada um em uma caixa.

6 - Em fevereiro, coloque a caixa "Fevereiro" em uso. Quando for ao supermercado, leve a "lista especial" e faça as compras para formar a cesta de "Maio". Em março, coloque a caixa "Março" em uso e forme a cesta de "Junho" e assim por diante.

7 - Depois que estiverem acostumados a esse ritmo de rodizio, sua família deve expandir o número de cestas básicas para até 6 meses. Comece todo o processo novamente.

8 - Quando o número de cestas ultrapassar 6 meses, você precisa começar a se preocupar em ter os grãos e outros itens embalados para longo prazo.

Veja na foto abaixo um exemplo de armazenamento em cestas básicas.


sexta-feira, 19 de outubro de 2012

Projeto de Armazenamento em Família

Conforme prometi no outro post, hoje vou contar para vocês o que andei fazendo para organizar meu armazenamento de curto prazo.

O meu maior desafio sempre foi calcular o quanto e o que minha família mais consome. Acho que a falta  de espaço é um problema menor - dá para contornar com um pouco de criatividade e vontade.

Pensei e pesquisei bastante e então aprendi essa técnica, que achei simples e prática. Precisa de alguma disciplina e muita participação da família, mas vale a pena. Veja o que fiz:

1 - No começo de setembro reuni minha família, expliquei o projeto e pedi que todos participassem e colaborassem.

2 - Mostrei a eles uma sacola que foi separada para ser usada no projeto.

3 - Expliquei que lá nós guardaríamos, por um mês, uma parte da embalagem de tudo o que iríamos consumir - podia ser uma tampa, um rótulo, um pedaço da embalagem, enfim, qualquer coisa que pudéssemos identificar do item consumido. Era muito importante que todos estivessem empenhados porque nem tudo ia acabar nas minhas mãos.

4 - Começamos nosso projeto. Percebi que nem todos estavam se lembrando ou atentos para nosso projeto, então, como já temos o costume de reciclar o lixo, às vezes eu dava uma olhada para ver se tínhamos esquecido de alguma coisa antes de jogar a embalagem fora. Infelizmente não conseguimos guardar tudo, por isso decidi continuar com o projeto por mais 2 meses - acho que assim vou ter uma média melhor de tudo o que consumimos.


5- No final do mês verifiquei a sacola e separei os itens em: alimentação, limpeza, higiene e outros.Veja um exemplo nas fotos abaixo.

6- Preparei uma lista de cada item, com as quantidades. Agora levo essa lista comigo sempre que vou ao supermercado e fico de olho nas promoções. 

7 - Quando um item da minha lista está em promoção, compro e separo para o armazenamento.

8- Neste mês vou comprar 3 caixas plásticas grandes para guardar esses itens separados dos produtos que consumo normalmente, e formar 3 cestas básicas.

No próximo post vou dar uma dica super simples para começar a usar e fazer o rodízio do armazenamento de curto prazo - vocês vão gostar.

















Quanto ao seu armazenamento de longo prazo, se você estiver com muita dificuldade para organizar, comprar os alimentos, embalar, etc., lembre-se que na BeeReady ele já está pronto e você pode comprar com segurança e praticidade.

terça-feira, 16 de outubro de 2012

Por Que Preciso de um Armazenamento de 3 meses?

Um armazenamento de curto prazo, ou um estoque de três meses, consiste em armazenar alimentos que sua família come normalmente, que podem ficar na embalagem original, sem necessidade de serem embalados de modo especial para durar por muito tempo. Além do alimento, existem outros itens igualmente importantes que você deve considerar em ter no seu estoque. Veja algumas vantagens:

Um Fundo de Reserva para Emergências


Muitas pessoas, principalmente aquelas que vivem nas grandes cidades, podem ter uma falsa sensação de que nunca faltará comida disponível nos supermercados. Um estudo sobre gestão de estoques conduzido pela Unifei, demonstra que “Com a evolução das técnicas de gestão de estoques, e principalmente com a evolução da filosofia do “just in time” – a manutenção de quantidades de estoques suficientes para proporcionar a diminuição dos custos de armazenagem, espaço, pessoal e obsolescência do capital, a gestão de armazenagem de mercadorias exige uma sincronização entre a oferta e a demanda, de maneira a tornar a manutenção desnecessária.” http://www.revista-ped.unifei.edu.br/documentos/V06N02/n08_art04.pdf

Isso significa que não é economicamente interessante para os supermercados manter um nível alto de estoque em sua loja, porque custa caro. Então eles mantêm o necessário para a demanda, preferindo o reabastecimento semanal dos produtos.

Quem mora em São Paulo e já teve a oportunidade de andar pela zona cerealista, verá uma movimentação frenética de caminhões naquele local. É muito difícil achar uma vaga na rua para estacionar – elas ficam tomadas pelos caminhões descarregando sacos e sacos de alimentos. Conversando com um de meus fornecedores, que possui um armazém enorme de cebola e alho desidratado naquele local, perguntei em quanto tempo ele conseguia girar aquele estoque gigantesco. Ele me disse: “Uma semana”. Fiquei estarrecida! Ele disse mais: “É assim com todo mundo aqui, a comida não dura uma semana nos estoques”.

Vocês conseguem imaginar o que uma simples greve de caminhoneiros pode fazer ao abastecimento na cidade? E que tal as chuvas que destroem as estradas e levam embora as pontes? Nosso alimento percorre grandes distâncias até a cidade – levam dias para chegar do produtor até os centros de distribuição.

Outra vantagem é que você pode driblar a inflação ou a alta sazonal de preços de alguns produtos. Você tem maior controle sobre suas compras e seu orçamento, pois pode comprar produtos em promoção, economizando um bom dinheiro.

Portanto, um estoque de curto prazo é um grande investimento para sua família!

Nunca Vai Faltar o Necessário 


Já te aconteceu de, num domingo à noite, ficar com vontade de fazer um bolo delicioso para sua família e descobrir que não tem ovos, o açúcar acabou ou a farinha não vai ser suficiente? Nessas horas, normalmente a vizinha é nossa melhor saída. Quem já não foi bater na porta da amiga, morrendo de vergonha, com uma xícara na mão? Se você tem um armazenamento lá está o que precisa.

E não é só isso. Não é horrível descobrir que o shampoo acabou no meio do seu banho? A roupa acumulada vai ter que esperar o dia seguinte, quando você puder ir ao supermercado comprar o sabão em pó? Com certeza você pode dobrar o papel toalha e fazer dele um guardanapo, ou espremer a pasta de dente para aguentar até o próximo dia!

Dar Variedade à sua Cozinha


Se você tiver uma variedade de alimentos, certamente poderá substituir um item da receita, por outro que agrada mais sua família ou sua visita. Ou pode ser que você não tenha tempo para preparar uma refeição completa, então poderá recorrer àquelas comidinhas pré-preparadas, colocar no micro-ondas e pronto! Pode servir! E nem vai precisar gastar um dinheiro extra, pedindo uma pizza ou comendo um hambúrguer caro.

Refeições de emergência


Sabe um "daqueles dias" em que você não teve tempo de planejar o jantar e sua família chega em casa faminta, esperando por um bom prato de comida? Ou seus filhos chegam da escola e junto com eles uma "penca" de amigos para almoçar? Uma visita inesperada já apareceu na sua casa, bem na hora do lanche da tarde? Nessas horas você olha para seu armazenamento e dá graças por ter alguma coisa ali.

Conveniência:


Bateu aquela fome antes de dormir e tudo o que você quer é só uma sopa, ou você está só querendo "beliscar" uma coisa doce, mas lembra de que está fazendo regime. Se você tiver vegetais desidratados, a sopa fica pronta em segundos. Fruta desidratada é uma ótima saída. Os produtos desidratados (ou liofilizados) são excelentes para compor um armazenamento. Eles podem ser guardados por muitos anos mantendo os nutrientes e o sabor da fruta in natura.

Mas como formar um estoque de 3 meses de forma fácil e prática? Neste último mês testei uma idéia em minha casa e gostei muito, mas vou deixar essa dica para amanhã - tenho certeza que vocês vão gostar também.


segunda-feira, 8 de outubro de 2012

Preparação e Estabilidade Financeira

Uma parte extremamente importante de nossa preparação para emergências é estarmos com nossas finanças sob controle. Nunca sabemos quando uma doença inesperada ou um desemprego vai nos atingir. Assim, se estivermos financeiramente preparados, esses momentos de stress poderão ser suavizados.

Muitos de nós vivem de salário em salário, e as pessoas que economizam dinheiro continuamente estão diminuindo cada vez mais. Com o custo de vida diária em ascensão, muitas vezes é difícil pagar até mesmo as despesas mais essenciais. No entanto, manter-se financeiramente seguro é um dos melhores e mais importantes aspectos da preparação para emergências.

De um pneu furado a desastres de grande porte, como um incêndio em casa, é essencial nos mantermos financeiramente estáveis, para termos paz de espírito e nos recuperarmos rapidamente.

Se você possui uma dívida intransponível, elabore um plano para se livrar o mais rápido possível dela.

Uma das melhores maneiras de começar a se livrar das dívidas é interromper o uso de cartões de crédito. Já fiz isso mais de uma vez na vida, e foi uma das melhores coisas que já fiz. Para falar a verdade, só aceitei ter novamente cartão de crédito quando minhas dívidas estavam todas quitadas.

Muitos de nós usamos o cartão de crédito sem pensar no que estamos comprando ou nos custos a que estamos incorrendo. As pequenas compras somam, e, ao longo do tempo, o crédito devido pode superar nossa capacidade de pagar a fatura. Se você quer usar um cartão de crédito, é importante disciplinar-se e gastar apenas o que pode pagar.

Se você tem uma divida muito grande e que não pode ser paga de uma vez, veja nesse link como fazer um cronograma de pagamento e não fure esta programação para não incorrer em qualquer dívidas adicionais.

Além disso, evite atrasar os pagamentos. Os juros dos cartões de crédito são extremamente altos e só fazem aumentar a dívida ainda mais.
Todos nós gostamos de comprar uma roupa nova ou sair para jantar de vez em quando, mas comprar com moderação nos manterá financeiramente saudáveis e garantirá que teremos dinheiro suficiente quando ele for mais necessário.
Aqui estão algumas outras dicas, muito simples e úteis para economizar dinheiro:

1) Fique de olho nos jornais dos supermercados e aproveite para formar um pequeno estoque comprando os produtos em oferta.

2) Compre a vista! Se você quer comprar algo novo para a casa, trocar um eletrodoméstico ou qualquer outra coisa que não "cabe" no orçamento, guarde um pouco de dinheiro todos os meses até ter o valor total que necessita para comprar à vista. Há um tempo atrás meu marido queria comprar uma bicicleta. Ele comprou um cofrinho e todas as moedas que sobravam no bolso iam para lá. No final de dois meses ele já tinha o dinheiro que precisava. Comprou à vista e ainda conseguiu um desconto de 10%.

3) Faça um orçamento mensal e viva dentro dele.

4) Cozinhe refeições saudáveis em casa e evite fast-food.

5) Tenha um estoque de alimentos para reduzir os custos com as refeições e as idas ao supermercado. Quando o preço de determinados alimentos básicos subirem por motivos externos como, greve de caminhoneiros, uma seca ou enchente, por exemplo, você consome os alimentos armazenados, até que os preços voltem aos níveis aceitáveis. Com isso economiza seu dinheiro e o faz render muito mais.

6) Faça um plano de poupança que deduza o dinheiro automaticamente de sua conta corrente. Os bancos oferecem muitas formas de aplicação. Escolha a melhor aplicação para o perfil de sua família e deixe os juros trabalharem a seu favor.

Existem milhares de maneiras de cortar pequenos custos em nossas vidas. Quanto mais você é capaz de fazer isso, estará melhor preparado financeiramente para emergências que possam surgir no futuro.

sexta-feira, 28 de setembro de 2012

Usando seu Armazenamento num Delicioso Bolo de Milho Verde

Recebi de uma amiga querida a receita de um bolo que ela fazia quando trabalhávamos juntas. Ela lembrou o quanto eu gostava dele! Resolvi fazer uma experiência e substituir os ingredientes normais pelos ingredientes que temos no armazenamento, com a ajuda de uma outra amiga. Ficou simplesmente maravilhoso!

Aqui vai a receita, para quem já está se acostumando a usar o ovo em pó e a fazer seu próprio leite condensado em casa:

Bolo Cremoso de Milho Verde



Comece fazendo o Leite Condensado
  • 2 xícaras de leite em pó desnatado
  • 2 xícaras de açúcar 
  • 2 colheres de sopa de manteiga sem sal
  • 1 xícara de água morna
Bata tudo no liquidificador

Acrescente:
  • 2 latas de milho verde
  • 75 gr de ovo em pó (ou 12 colheres de sopa não muito cheias)
  • 225 ml de água (ou 36 colheres de sopa)

Numa vasilha funda, despeje o conteúdo do liquidificador e acrescente:
  • 200 gr de coco ralado
  • 2 colheres de sopa rasas de fermento em pó

Pré aqueça o forno a 200 graus

Despeje a massa em uma forma média untada

Asse por aproximadamente 30 min ou até dourar

Surpreenda sua família com essa receita super fácil e deliciosa!!!!



sexta-feira, 21 de setembro de 2012

Barra de Cereais Caseira

Ontem estive no Mercadão e na zona cerealista aqui de São Paulo. Estava atrás de temperos para umas experiências, que pretendo fazer nos próximos dias, e acabei ficando "perdida" no meio de tantas coisas gostosas que tem por lá. Esses dois lugares são um festival de cheiros e sabores, totalmente irresistíveis!

Comprei uma atemóia gigante e super saborosa! Guardei as sementes e coloquei para brotar - depois vou plantar para ver no que dá. Comprei macadâmia com chocolate - um pecado de tão gostoso! Descobri o queijo provolone desidratado - que delícia- precisei me esforçar para parar de comer. Também experimentei casca de laranja e casca de limão cristalizado - muito bom! E claro, não faltou um bolinho de bacalhau para fechar o dia.

No meio de tanta inspiração gastronômica, fiquei com vontade de aprender a fazer granola em casa, por duas razões:

1 - Para usar a aveia do meu armazenamento de um jeito diferente.
2 - É gostosa e muito nutritiva para comer no café da manhã.

Mas enquanto as minhas granolas não ficam prontas, aqui vai uma receita, que parece boa, e depois tem um filme que ensina a fazer uma barrinha de cereal com a sua granola. Vou tentar as duas receitas. Se vocês fizerem também, depois me digam o que acharam.

Receita de Granola Crocante


1 ½ xícaras de açúcar mascavo
½ xícara de água
4 colheres de chá de essência de baunilha
½ colher de chá de sal
8 copos de aveia em flocos
¾ xícara de nozes, picadas grosseiramente
¾ xícara de amêndoas, picadas grosseiramente
½ xícara de sementes de girassol, sem sal
½ xícara de coco ralado
Frutas secas, se desejar (banana, maçã, passas, etc)

Modo De Fazer: 

Pré aquecer o forno a 275 graus.
Misture o açúcar mascavo e a água em uma vasilha que possa ir ao microondas.
Coloque no microondas durante 5 minutos, ou até que o açúcar fique completamente dissolvido.
Retire do microondas e misture a baunilha e sal.
Em uma tigela grande à parte, misture a aveia e nozes e depois adicione a mistura de açúcar mascavo.
Misture bem.
Espalhe em uma forma asse por aproximadamente 25 minutos. Mexa bem e leve novamente no forno por mais 20 minutos ou até dourar.
Depois de pronta, adicione as frutas secas.

Receita da Barrinha de Cereal:


1 xícara de manteiga de amêndoa
Granola
Floco de Arroz
Damasco picado



Agora você deve estar se perguntando: Como assim, MANTEIGA DE AMÊNDOA? Também me fiz essa pergunta e achei essa receita:

Receita da Manteiga de Amêndoa:


1 xíc. Amêndoas - com ou sem casca, você decide. Mas compre sem sal!
¼ col. chá de sal marinho - você encontra nos melhores mercados
1 col. sopa oleo de canola - se você encontrar óleo de amendoas comestível...

Modo De Fazer:

1 - Caso estejam com a casca, antes você deve fervê-las para remover a película.
2 - O próximo passo e espalhá-las sobre uma fôrma e levar ao forno, temperatura 150ºC por 20min.
3 - Isso feito, coloque as amêndoas no processador e mantenha ligado até que elas sejam pulverizadas.
4 - Entre agora com o óleo e prossiga até obter uma mistura amanteigada e rica. Caso queira uma manteiga mais rústica com pedaços, você pode adicionar agora e mexer à mão.
5 - Conserve em vidros esterilizados e bem lacrados na geladeira. Se o vidro for bem esterilizado e não houver água no preparo, você consegue uma validade excelente, podendo ultrapassar os 6 meses.

sexta-feira, 14 de setembro de 2012

Mostarda Caseira

Aqui vai uma receita econômica para os amantes de mostarda, com alho desidratado.

Ingredientes:
  • 1 ½ xícara de sementes de mostarda moídas (quanto mais recente a moagem, melhor)
  • ½ xícara de água filtrada
  • 2 colheres de sopa de soro de iogurte (ajuda a prolongar a validade e liberar as enzimas benéficas)
  • 2 colheres de chá de sal marinho
  • suco de 1 limão
  • 1 colher de chá de alho desidratado moído
  • 1 colher de sopa de mel
  • 2 colheres de sopa de sementes de mostarda inteiras se gostar.

Modo de Preparar:

Misture todos os ingredientes até obter uma pasta homogênea. Só adicione mais água para acertar a consistência. Guarde num pote com tampa e deixe à temperatura ambiente por 3 dias. Leve à geladeira e consuma normalmente.

terça-feira, 4 de setembro de 2012

Conhecendo Melhor as Leguminosas

Embora muitas pessoas acreditem que leguminosas são legumes, isto não é correto, na realidade, leguminosas são: feijões (preto, mulatinho, manteiga, carioca), grão-de-bico, ervilha, soja, lentilha, fava e tremoço.

Todos os grãos produzidos em vagens são conhecidos como leguminosas. Se você aprecia estes alimentos, saiba que a tradicional combinação 'feijão com arroz' do dia-a-dia é mais nutritiva e balanceada do que se imagina.

As leguminosas são mesmo nutritivas?


As leguminosas são importantes por conterem carboidratos, que garantem energia para o funcionamento do corpo e do sistema nervoso e, também, proteínas, que são 'construtoras de tecidos' no organismo. Mas, as vantagens das leguminosas não acabam por aqui, seu alto teor de ferro, vitaminas tipo B e fibras - que fazem o seu intestino funcionar bem - tornam este alimento muito nutritivo.

Que o feijão é um alimento fonte de ferro é verdade, porém, cabe uma consideração: por ser de origem vegetal, ele é pouco aproveitado pelo organismo. Procure, portanto, sempre consumi-lo com alimentos fontes de vitamina C, como suco de frutas cítricas (laranja, limão, acerola, goiaba), pois esta vitamina dá 'um empurrãozinho' para o ferro ser absorvido no intestino.

O verdadeiro sabor e maciez dessas leguminosas aparecem quando são colocadas de molho.

Quando germinadas, se transformam em vegetais frescos, podendo ser consumidas como salada. Já coloquei aqui no blog as imensas vantagens da germinação. Veja nesse link

Quando ingeridas com grãos, nozes ou sementes, as proteínas formadas podem substituir outras fontes de proteína fornecidas pelas carnes, peixes, ovos ou laticínios.

Podemos dizer que as leguminosas, quando armazenadas corretamente (em lugar seco, livre de umidade, oxigênio, luz e calor), podem ser armazenadas por tempo indeterminado.

Dicas Úteis:


Feijão

  • Coloque sempre de molho antes de cozinhar. Isso reduz o tempo de cozimento, mantendo as vitaminas, minerais e as proteínas, que podem ser perdidas no cozimento prolongado.
  • Ao colocar de molho, use 3 ou 4 medidas de água para 1 de feijão.
  • Troque a água antes de cozinhar. Ao levantar fervura, abaixe o fogo e deixe cozinhar até ficar macio.
  • Não armazene feijão cru na geladeira.
  • Não coloque bicarbonato de sódio para acelerar o cozimento, pois isso diminuirá os nutrientes dos grãos.
  • Não coloque sal quando estiver de molho ou cozinhando, pois isso impedirá que os grãos fiquem macios. O sal só pode ser adicionado depois que o feijão ficou na maciez desejada.
  • Não use o microondas para cozinhar o feijão, use somente para reaquecer o que já foi cozido. 

Lentilha

  • A lentilha possui um alto valor nutricional, perde somente para a soja em termos de conteúdo de proteína.
  • A lentilha é prima do feijão e pode ser usada em sopas/chilis.
  • Não é necessário colocar de molho.

Soja

  • A soja é uma excelente fonte de proteína.
  • Pode ser colocada de molho antes de cozinhar

Ervilha

  • Existem dois tipos: amarela e verde. A amarela tem um sabor mais suave.
  • É normalmente usada em sopas e ensopados.
  • Não é necessário colocar de molho

Grão de Bico

  • Se consumido todos os dias, reduz o nível de colesterol ruim. 
  • Rico em fibras, ele também possui ácido fólico, indispensável na dieta de mulheres grávidas porque previne problemas no feto.
  • O grão-de-bico contém hormônios vegetais usados na reposição hormonal. Essas substâncias são eficazes na prevenção da osteoporose e no combate a doenças do coração e câncer de cólon. 
  • Esse grão tem carboidratos que são digeridos e absorvidos lentamente. Por isso, ele aumenta a glicose aos poucos e reduz o nível de açúcar no sangue. Além disso, o ferro presente no alimento combate a anemia. 
  • Ele afasta a depressão porque aumenta a produção de serotonina. Isso graças à alta taxa de triptofano (a mesma substância que faz do chocolate uma ótima fonte de bem-estar). 
  • Ele ajuda a emagrecer porque aumenta a sensação de saciedade.

Quantidade Necessária de Leguminosas no Armazenamento

Planeje armazenar 24 kilos de leguminosas para um adulto, por um ano, considerando uma dieta de 2.000 calorias, consumindo no almoço e no jantar. Para uma criança, calcula-se a metade.

Vá introduzindo essas leguminosas lentamente na dieta de sua família. Aprenda a preparar pratos gostosos com cada uma delas e observe o que mais agrada sua família. Com essa informação, você terá melhor condições de decidir quais leguminosas prefere armazenar a longo prazo.

terça-feira, 21 de agosto de 2012

Receita de Tortilla com Farinha de Trigo Integral

Para quem gosta de comida mexicana, aqui vai uma receita da famosa tortilla, que normalmente substituímos por Doritos.

É bem fácil e rápida de fazer e você pode usar o trigo em grão do seu armazenamento para fazer a farinha de trigo integral.

Existem duas maneiras de fazer a farinha de trigo integral: você pode moer o grão do trigo em um moedor ou pode bater o grão no processador até virar um pozinho. Não precisa colocar o grão de molho ou cozinhar, use ele crú mesmo.

Ingredientes:

  • 4 xícaras de farinha de trigo integral
  • 1/4 de colher de chá de fermento em pó
  • 1 1/2 colher de chá de sal
  • 1/4 xícara de óleo
  • 1 xícara de água morna


Modo de Fazer:

Misture os ingredientes e amasse por aproximadamente 5 minutos (até a massa ficar uniforme)
A massa deve ficar dura
Faça 20 bolinhas
Abra as bolinhas e deixe a massa bem fina
Frite dos dois lados em uma frigideira não aderente bem quente, como se fosse panqueca, com um fiozinho de óleo apenas para não grudar.

quinta-feira, 16 de agosto de 2012

Organizador de Latas - Uma Idéia Genial!


Cupboard Organizer 4 Pack

Um dos desafios do armazenamento é manter o controle da data da validade dos produtos enlatados. Não é incomum pegarmos no armário uma lata de atum, molho de tomate ou milho verde já vencidos. Tenho uma amiga que perdeu muitas latas de alimento porque estavam "perdidas", guardadas em um lugar onde ela não tinha muito acesso.

Recentemente descobri esses organizadores de latas da foto ao lado - achei a idéia genial!  Nos Estados Unidos é muito comum. Eles são chamados "can organizer"! Se você fizer uma pesquisa na internet, vai encontrar de todos os tamanhos em diversos materiais - desde papelão até armários lindos em aço.

A idéia é que você coloca a lata na parte de cima e ela rola para o andar de baixo. A primeira lata de baixo é sempre a mais velha porque você vai repondo na parte de cima. Simples!!!! Cada caixa é para um produto. 


               

             



sexta-feira, 10 de agosto de 2012

Aprenda com o Edu Guedes a Fazer uma Torta de Ricota com Trigo em Grão

Veja que receita deliciosa para quem gosta de ricota e está se acostumando a usar o trigo em grão, o ovo em pó e o leite em pó desnatado do armazenamento. Tente as substituições sugeridas em negrito e perca de vez o medo de armazenar esses itens! Prepare e surpreenda-se!




Ingredientes:


Massa

2 ½ xícaras de farinha de trigo
½ xícara de açúcar 
1 colher de sopa de manteiga
Raspas de 1 limão
3 ovos (37,5 gramas de Ovo em Pó dissolvido em 112,5 ml de água)

Recheio

2 xícaras de grão de trigo cozido 
2 ½ xícaras de ricota
½ xícara de leite (1 colher de sopa de leite em pó desnatado dissolvido em  ½  xícara de água)
6 ovos (75 gramas de Ovo em Pó dissolvido em 225 ml de água)
2 xícaras de açúcar
1 colher de sopa de manteiga
½ xícara frutas cristalizadas
½ xícara de uva passa
Raspas de 1 limão
½ colher de café de canela em pó
1 colher de café de essência de baunilha
1 gema para pincelar

Modo de preparo:

Massa

Numa tijela, misturar a farinha, o açúcar, as raspas de limão e a manteiga até ficar homogêneo. Acrescentar os ovos e dar ponto de massa.

Recheio

Processar a ricota e passar na peneira para ela ficar o mais fina possível. Em um liquidificador, bater os ovos e o leite. Numa tijela misturar o trigo em grão, a ricota, as frutas cristalizadas, a uva passa, a canela, as raspas de limão, a essência de baunilha e depois o leite com os ovos.

Abrir a massa bem fina com a ajuda de um rolo, forrar a forma com uma parte da massa, colocar o recheio e com o restante da massa, fazer as treliças por cima. Pincelar com gema e levar para assar em forno médio por 45 minutos.

sexta-feira, 3 de agosto de 2012

Danoninho Caseiro com Produtos do Armazenamento

Muita gente tem medo de armazenar leite em pó desnatado porque não sabe o que fazer com ele. Normalmente a família não gosta do sabor do leite em pó. Mas tem tantas coisas que podem ser feitas com ele, que hoje em dia eu uso leite de caixinha só para beber. Todo o resto eu faço com leite em pó e estou adorando! Ele não muda o gosto das receitas e algumas ficam até melhores. Mas eu vou falar mais sobre o leite em pó em outro post, porque andei pesquisando o mercado e encontrei alguns produtos interessantes, e..... Mas, enfim, essa é outra conversa - vamos ao assunto deste post.

Para minhas amigas que amam leite condensado e gostam de armazernar esse item, aqui vai uma receita que a Silvia Bittencourt colocou no facebook esta semana.

Como é uma receita que pede fruta, fiquei interessada com a possibilidade de substituir a fruta fresca por desidratada. Resolvi fazer um teste usando o leite em pó e o morango desidratado, para ver se dava certo. 

A receita ficou mais do que aprovada! Para quem tem filhos pequenos, é uma economia e tanto porque o rendimento é bárbaro! Confira:

RECEITA DE DANONINHO CASEIRO:

1 receita de leite condensado caseiro (equivale a 1 lata de leite condensado)
2 latas de creme de leite
1 pote de yogurte natural
1 pacote de suco de morango em pó 
4 morangos desidratados. Aqui vai uma observação: tente usar o morango desidratado sem adição de açúcar porque o sabor vai ficar mais para o ácido e mais parecido com o do supermercado. Como encontrei somente o doce de morango "desidratado", então ficou um pouco doce para o meu gosto.

Receita do Leite Condensado Caseiro:

1 xícara de leite em pó desnatado
1 xícara de açúcar
1 colher de sopa rasa de margarina
½ xicara de água quente

Modo de preparo do leite condensado:
Bater todos os ingredientes no liquidificador até ficar com a consistência do leite condensado de latinha.
Modo de preparo do Danoninho: acrescente todos os demais ingredientes no liquidificador e bata por alguns minutos. O resultado foi este:





Aprovado pelo nosso especialista Lucas!

quarta-feira, 1 de agosto de 2012

A Desidratação e o Armazenamento

Quando se fala em armazenar frutas e legumes, logo pensamos em geleias, chutneys e compotas. Eu adoro  esses produtos e acho que são indispensáveis em um bom armazenamento.

Uma outra forma de armazenar frutas e legumes é a desidratação. Existem muitas vantagens nisso:

  • É possível armazenar desidratados por muitos anos
  • Ocupam menos espaço que os enlatados e os vidros
  • Servem como deliciosos petiscos em acampamentos, corridas, lanches, etc
  • Permite fazermos um estoque seletivo: posso comprar as frutas na época em que estão baratas e ainda usar minhas frutas favoritas fora da época.
  • Para quem tem uma horta ou pomar em casa, é possível aproveitar tudo o que for colhido, sem desperdícios.
  • Economiza nosso tempo no momento de preparar uma receita. Não precisamos perder tempo com a tarefa de descascar e picar.

A desidratação é um método de preservação de alimentos, no qual a umidade (basicamente água) é removida. A desidratação inibe a proliferação e o crescimento de microrganismos e reduz o volume do alimento.

A desidratação é o método mais antigo de preservação dos alimentos. Os índios americanos desidratavam alimentos, tais como batata, milho, maçã, groselha, uva e carne.

Embora as frutas e vegetais não sejam imprescindíveis para sustentar a vida, eles são uma adição bem vinda para o programa de armazenamento.

Por ser mais compacto em tamanho e peso, fica mais fácil armazenar em grandes quantidades.

Nutricionalmente falando, os vegetais e frutas desidratados não são diferentes dos vegetais e frutas frescas porque não são cozidos (diferentemente das compotas e das frutas congeladas).

Uma boa forma de decidir quais frutas e vegetais desidratados você gostaria de armazenar é pensar em quais deles você não consegue guardar em latas por longo tempo.

Métodos de Desidratação:


Hoje em dia é muito fácil encontrar nos supermercados alimentos desidratados. Eles são um pouco caros, mas se você quiser fazer em casa, precisa saber um pouco mais sobre o assunto.

Há vários métodos de desidratação, os mais comuns são:  Secagem ao Sol,  Secagem ao forno, Desidratadores caseiros ou Liofilização.

Desidratadores Caseiros

Essa é uma forma mais prática e barata de desidratar seus alimentos. Hoje em dia existem vários desidratadores desenvolvidos para serem usados em casa e são oferecidos no mercado. Uma rápida busca na internet vai mostrar alguns modelos e preços. Com esses equipamentos, até as pessoas mais inexperientes podem produzir alimentos desidratados de forma segura e com alta qualidade.

Alimentos Liofilizados

Esse tipo de desidratação não é possível fazer em casa - é um método industrial e que exige máquinas especializadas. Eu pessoalmente acho que é o melhor e mais seguro método de desidratação de alimentos. Por ser um processo relativamente rápido de retirada da água, não existe praticamente nenhuma perda dos nutrientes. Quando reidratados, o sabor e a textura voltam ao natural.

Muitas pessoas consomem alimentos liofilizados, sem saber disso. Detalhei melhor esse assunto em um outro post no nosso blog. Clique aqui para ir até ele.

Se você quiser "turbinar" seu armazenamento com alimentos desidratados, comece incluindo alguns itens que a BeeReady oferece atualmente: Batata, Cebola e Alho desidratados. Todos esses itens são importados. A batata vem da Bélgica e o alho e a cebola dos Estados Unidos.

Tenho usado esses itens em casa e estou simplesmente adorando! Consigo fazer um purê de batata delicioso em apenas 3 minutos! Não queimo mais minhas mãos descascando a batata cozida, não preciso da panela de pressão e não sujo minha cozinha. Minhas mãos não ficam mais cheirando alho nem cebola! O sabor do alho é super concentrado, então uso só um pouquinho para dar sabor aos alimentos, e a cebola, depois de reidratada fica crocante como uma cebola fresca!

Entre em nossa loja online e confira! Nossos preços são imbatíveis - é só fazer uma rápida pesquisa na próxima vez que for ao supermercado!

quinta-feira, 26 de julho de 2012

Grãos Germinados - Alimentos Vivos


Recentemente ouvi falar sobre essa técnica de germinação de grãos, e fiquei entusiasmada! Procurei na internet sobre o assunto e encontrei esse site, com informações precisas sobre a germinação. 

A germinação dos grãos é uma boa forma de adicionar vitaminas e outros nutrientes que podem faltar no seu armazenamento.

"A germinação de sementes para a alimentação humana era já usada pelos Sumérios há 6000 anos, pelos Chineses desde a época do Imperador Shang Nung e pelo povo Hunza na sua época áurea.

O que são os germinados?

As sementes germinadas - ou os germinados - são um super alimento para a nossa saúde. A germinação pode ser feita em qualquer cozinha, bastando juntar água e calor ambiente para se obter o resultado pretendido. Alguns minutos por dia para cuidar das sementes são o suficiente.

O que têm os germinados de especial?

As sementes germinadas têm um elevado valor energético e tónico. O seu incomparável valor biológico recomenda a sua utilização regular por todos, devendo ser consumidas de preferencia ao almoço, ao natural, em saladas, em sopas, acompanhando legumes ou em sanduíches...

O mais elevado ponto de vitalidade no ciclo de vida de uma planta ocorre quando esta é um rebento, daí os seus benefícios nutricionais. 

Ao germinar, alguns nutrientes dos cereais e das leguminosas multiplicam-se. É o caso da vitamina C, que é praticamente inexistente no grão de trigo, mas que, uma vez germinado, aumenta seiscentos por cento o seu teor. O processo de germinação torna os nutrientes mais digeríveis, pelo que os rebentos causam menos gases do que os grãos que lhe deram origem. Os rebentos são pobres em calorias, mas contêm quantidades apreciáveis de vitaminas A e C, vitaminas do complexo B, vitamina E, algum ferro e enzimas e proteínas.

Podem ser germinadas sementes de alfafa, trigo, feijão de soja, feijão mung, lentilhas, entre muitos outros cereais, leguminosas e sementes.

Os germinados podem provocar uma reacção alérgica a pessoas que sofram de lupus eritematoso.

Servem para as mais diversas preparações culinárias. Podem ser consumidos crus, em saladas e sanduíches, misturados com outros legumes, salteados, adicionados a molhos, e de outras formas que a tua imaginação sugerir.


Qualidades Particulares 

O consumo das sementes germinadas é particularmente apropriado em situações de doença por carências (raquitismo, escorbuto, anemia) ou por degenerescência (senilidade, debilidade, instabilidade nervosa), em caso de problemas alérgicos (asma, dermatoses) e digestivos, no emagrecimento extremo, na esterilidade, na impotência, na gravidez, em situações de cancro e na convalescência de operações.


Germinar Sementes de Cereais

Aveia
é um cereal energético por excelência que, após a germinação, vê os seus teores de Vitamina B3 e B9 multiplicados por 6 e Vitamina B2 multiplicado por 10.

Trigo e Espelta
o espelta é uma variedade ancestral do trigo, mas possui um sabor mais acentuado. Assim, todas as indicações do trigo são válidas para o espelta. Estes cereais têm um poder reconstituinte e protector do organismo. Após a germinação, os teores de aminoácidos destes grãos são multiplicados por 2,5, em especial a lisina; a Vitamina C é multiplicada por 6, a Vitamina E por 3 e o Caroteno por 4.

Milho e Cevada
são cereais com propriedades refrescantes, em especial a cevada que, com a germinação produz o malte. Adicionar cevada germinada a outros cereais facilita a digestão dos amidos.

Millet
oriundo dos países pobres, o millet é um cereal equilibrado, particularmente rico em magnésio, ferro, fósforo e manganés. É aconselhada a sua utilização em jovens em crescimento.

Arroz
é muito difícil a sua germinação se o germe tiver sido agredido pelos processos de descorticação. Especialmente aconselhado para problemas digestivos e em pessoas intolerantes ao glúten.

Sarraceno
cultivado em solos pobres, é o cereal mais rico em magnésio cujo teor se multiplica muitas vezes com a germinação. Aconselhado em casos de distúrbios cardiovasculares, pois reforça a permeabilidade capilar.

Centeio
cereal energético, que reforça a fluidez sanguínea. Também rico em magnésio, fósforo e potássio.


Germinar Leguminosas

Alfafa
é um grão de utilização recente e constitui o grão germinado mais completo. Rico em aminoácidos, fósforo, cálcio, potássio, magnésio, ferro, enxofre, vit. A, B1, B2, B6, C, D, E, K.

Fenogrego
cultivado desde o tempo dos faraós, este grão era usado na idade média para tratar febres, problemas hepáticos e renais. Tem um sabor ligeiramente apimentado mas muito agradável. É um grão com propriedades tónicas, fortificantes e reconstituintes. É especialmente rico em fósforo, ferro, enxofre e vitamina A.


Feijão
mesmo germinado, o feijão não se come cru. No entanto é aconselhável a sua germinação antes de cozinhar, de forma a eliminar os problemas digestivos tais como flatulência ou enfartamento. A germinação aumenta os teores de caroteno e aminoácidos. 

Feijão mongo ou mungo
originário das Índias e também chamado soja verde, este feijão é bastante mais pequeno que os outros e da sua germinação resultam os famosos “rebentos de soja”. É um grão muito rico que possui quantidades importantes de proteinas, lípidios e glúcidos, para além de Vit. A, B (em especial B12), C e E.


Lentilhas
ao contrário do feijão, as lentilhas não provocam perturbações digestivas. É um grão nutritivo, rico em ferro, cálcio e vit. B e C. Com a germinação, constitui uma fonte importante de Vit. B12 (x5), aminoácidos e caroteno.

Grão de bico
grão bastante nutritivo, rico em proteínas e vit. B12, cujo teor se vê multiplicado por 5, após 4 ou 5 dias de germinação. Utilizado para confeccionar o famoso hummus.


Germinar Oleaginosas

Sementes de girassol
este grão contém cerca de 25% do seu valor nutritivo total em aminoácidos, contendo também teores importantes de ferro, cálcio, fósforo, sódio, potássio, vit. B e precursores das vit. A e E.

Sementes de Linho ou Linhaça 
explorado inicialmente pela indústria têxtil, têm vindo a ser posteriormente descobertas as suas propriedades nutritivas. Possui importantes propriedades diuréticas, emolientes e laxativas.

Sementes de Legumes
para germinar podem usar-se sementes de vários legumes, por exemplo: Nabo, alfafa, ruibarbo.


Os Resultados da Germinação de Grãos

Grãos suculentos, apetitosos, nutritivos e vivos, com elevados teores de vitaminas e minerais, capazes de suprir eventuais défices alimentares e tornar a alimentação num auxílio importante para a saúde e o bem-estar.


O Uso Culinário

Os grãos germinados e rebentos devem ser ingeridos preferencialmente crus em saladas ou pastas, de modo a manter o seu poder nutritivo no expoente máximo. No entanto, também podem ser utilizados em cozinhados como os guisados ou frituras rápidas de vegetais. Constituem a excepção à regra do cru, os feijões germinados e o grão-de-bico, que apenas devem ser consumidos sob a forma de pratos cozinhados, tais como patês (feitos com feijão ou grão cozido), guisados, cozidos, frituras e sopas.


Grãos germinados - Alimentos vivos

Os grãos germinados são considerados alimentos bioactivos (activam a vida) e constituem praticamente os únicos alimentos que chegam aos nossos pratos com o seu potencial vital totalmente inalterado e, mesmo aumentado exponencialmente. Um grão, depois de germinado pode ver multiplicado o seu teor de minerais ou vitaminas em cerca de 20 vezes, o que possibilita a realização de uma alimentação muito mais rica e completa. De salientar também que os grãos germinados constituem uma das raras fontes vegetais de vitamina B12, o que assume uma importância crucial se pensarmos nos regimes alimentares vegetarianos.
Os grãos germinados possuem propriedades importantíssimas como facilitar as reacções metabólicas e a regeneração celular, bem como a estimulação e aumento das defesas imunitárias do organismo humano.


A escolha dos grãos a germinar

Para escolher os grãos que se pretende germinar, é importante saber que:
  • Devem ser frescos
  • Devem ser integrais
  • Não devem ser descascados ou descorticados
São múltiplos os grãos passíveis de germinar, dos quais se destacam os cereais, as leguminosas, alguns legumes e mucilagens.


Grãos germinados elevam seu valor nutritivo

Quando um grão germina, ele eleva seu valor nutritivo, multiplicando vitaminas e enzimas. Há um grande aumento também no teor de minerais como cálcio, ferro, magnésio, fósforo, potássio, enxofre, dentre outros. O trigo por exemplo germinado por exemplo contém 7 vezes mais vitaminas do complexo B que a própria farinha de trigo. O grão germinado torna-se assim um poderoso alimento nutritivo. Quanto mais dias estiver germinando, mais seu valor nutritivo se potencializa.

Grãos germinados são assimilados muito facilmente pelo nosso organismo, regeneram nossa flora intestinal e estimulam a digestão. Podem ser usados de diversas formas e em inúmeras receitas.

"Nos grãos germinados todo o imenso potencial nutritivo está desenvolvido ao máximo, havendo liberação de energia, bem como de uma série de enzimas e de catalisadores que facilitam a absorção dos principais nutrientes do grão pelo organismo."
Martha Z. de Miranda - Pesquisadora da Embrapa Trigo

Porém, isso é válido apenas para o alimento cru. Uma vez que você cozinhe esse alimento, ele perde muito do seu valor nutritivo. As enzimas por exemplo, praticamente desaparecem, além com outras vitaminas e minerais. Qualquer pessoa pode aprender a germinar grãos, é um processo simples e fácil, basta ter o material necessário: frasco de vidro, pedaço de tecido e um cordão ou elástico para prender o tecido ao frasco.

As sementes germinadas aumentam extraordinariamente o seu valor nutritivo, formando novas enzimas e eliminando algumas toxinas presentes nos grãos que prejudicam a digestão. Uma vez germinados, os grãos podem ser comidos crus, sem a necessidade de cozinha-los.


Que quantidade de sementes se deve usar?

As quantidades de sementes secas a usar em cada “andar” do germinador depende da sua superfície. No germinador recomendam-se as seguintes quantidades: 1 colher de café rasa para sementes pequenas (luzerna); 1 colher de café para sementes médias (trigo); 1 colher de sopa para sementes grandes (soja, grão)."